Archive for the ‘Mundo Livre S/A’ Category

69 – Mundo Livre S/A – Samba Esquema Noise (1994)

maio 5, 2009

Adicione doses desmedidas de samba, jogando em seguida o maracatu, e por fim, misture tudo com guitarras pesadas e outras experimentações peculiares. A receita leva um nome que nos lembra o Samba Esquema Novo, do alquimista Jorge Ben, com a diferença de que ao em vez de “Novo”, este esquema é “Noise”.

Primeiro trabalho do Mundo Livre S/A, Samba Esquema Noise foi lançado em 1994, dois anos depois do lançamento do manifesto Caranguejos Com Cérebro, assinado por Fred 04, Chico Science e Renato Lins, que marcou o nascimento do Manguebit, ou Manguebeat. Movimento nascido da idéia de mangueboys, que cansados do marasmo da cena musical de Recife, pregavam a universalização e modernização da música pernambucana.

Como um dos gritos primais desta geração de mangueboys e manguegirls, Samba Noise é um esquema essencial para os ouvidos sedentos por música criativa e diferenciada. Obrigatório para aqueles que se dizem admiradores do Manguebit. E capaz de arrasar fronteiras musicais, transpirando até a última gota, doses cavalares de inovação.

Faixas:

1. Manguebit
2. A Bola do Jogo
3. Livre Iniciativa
4. Saldo de Aratú
5. Uma Mulher com W… Maiúsculo
6. Homero, o Junkie
7. Terra Escura
8. Rios (Smart Dugs), Pontes & Overdrives
9. Musa da Ilha Grande
10. Cidade Estuário
11. O Rapaz do B… Preto
12. Sob o Calçamento (se Espumar é Gente)
13. Samba Esquema Noise

Mundo Livre S/A – Samba Esquema Noise (1994)

Anúncios

89 – Mundo Livre S/A – Carnaval na Obra (1998)

março 26, 2009

Mundo Livre S/A é uma banda nascida em 1984 em Recife, PE. O nome foi retirado do personagem de TV Agente 86, que fazia diversas apologias ao mundo livre. Nasceu no bairro beira-mar de Candeias, em Recife, mesmo lugar em que foi redigido o manifesto Caranguejos com Cérebro, marco do Movimento Mangue, que prega a universalização/atualização da música pernambucana. Fred Zero Quatro, vocalista do Mundo Livre S/A, foi o autor do manifesto, juntamente com Renato L. e Chico Science. O Mundo Livre foi uma das bandas fundadoras do movimento Manguebeat.
Neste disco de 98 a formação da banda encontra-se modificada, com a entrada de Marcelo Pianinho no lugar de Otto. A sonoridade também percorre novos caminhos, amadurecendo e ganhando, em algumas canções, um teor mais sentimental. De alta qualidade, o álbum conta com participações de peso, com Café Tacuba na canção “Quem Tem Bit Tem Tudo”, Jorge Du Peixe em “O Africano e o Ariano”, back vocals do Coral dos Pés Inchados e ainda o trombone de Bocato em “Negócio do Brasil”. Um de meus preferidos, este disco é mais um excelente produto dos mangues do Recife.

Tracklist:

1. Alice Williams
2. Édipo, O Homem Que Virou Veículo
3. Bolo de Ameixa
4. A Expressão Exata
5. Carnaval Na Obra
6. Quem Tem Bit Tem Tudo
7. Meu Quinto Elemento
8. Quarta Parede
9. Ultrapassado
10. O Africano e o Ariano
11. Negócio do Brasil
12. Maroca
13. Novos Eldorados
14. Compromisso de Morte


Mundo Livre S/A:

  • Zero Quatro: Voz, cavaquinho, guitarra, violão, banjo e surdo
  • Tony: Bateria, caixas, pratos, bateria de caixas de papelão, caixa de ferramentas, programação de bateria eletrônica, voz
  • Fábio: Baixo
  • Bezerra Jr. (A.K.A. Bactéria): Teclados, guitarra, voz
  • Marcelo Pianinho: Congas, surdo, pandeiro, pandeirola, agogô, cowbell, apito, berimbau, tamborim, ganzá, garrafão de água, timbales, pratos, caixa, reco de chifre, pau-de-chuva e caxixi