Archive for the ‘Ira!’ Category

81 – Ira! – Psicoacústica (1988)

abril 3, 2009

http://jeffreydahmer.files.wordpress.com/2009/11/psicoacustica.jpg

A Psicoacústica estuda a percepção subjetiva das qualidades (características) do som: intensidade, tom e timbre. O que se encontra nos dicionários traduze bem o que representa este terceiro disco da carreira do Ira!, uma obra musicalmente surpreendente, principalmente quando comparado ao que as bandas brasileiras vinham apresentando nos anos 80.

Mesmo sem alcançar o sucesso comercial que seu antecessor Vivendo e não aprendendoPsicoacústica é facilmente um dos melhores discos do Ira!, se não, o melhor deles. Lançado em 1988, além do rockn’roll visceral da banda, as oito faixas que compõem o albúm trazem em pouco mais de meia hora, um vasto circo de sonoridades peculiares, que se debruçam em guitarras cheias de noise rock, flertes psicodélicos, levadas de pandeiro, sons de metais, batidas de reggae e até vocais de rap.

“Trata-se de um faroeste sobre o terceiro mundo”, uma narração sombria repete a frase depois de uma verdadeira “pancada musical” regada por uma forte batida e o rasgo de uma guitarra. O famoso Bandido da Luz Vermelha, presença constante nas páginas policiais durante a década de 60, transformado em filme pelo diretor Rogério Sganzerla, é o tema da sensacional Rubro Zorro. Impossível começar de maneira melhor.

A partir daí peculiares Manhãs de Domingo, uma Receita Para Se Fazer Um Herói e até um Advogado do Diabo, como no filme de mesmo nome, surgem e desaparecem em meio às percepções subjetivas proporcionadas pela qualidades (características) do som. Psicoacústica faz ouvidos gozarem de Poder, Sorriso e Fama sem te deixar Farto de Rockn’Roll e Mesmo Distante, eu aconselho: Pegue Essa Arma, ou melhor, abrace essa pérola.

Oito hinos recomendados aos bons ouvidos.

Tracklist:
1. Rubro Zorro
2. Manhãs de Domingo
3. Poder, Sorriso e Fama
4. Receita Para Se Fazer Um Herói
5. Pegue Essa Arma
6. Farto de Rockn’Roll
7. Advogado do Diabo
8. Mesmo Distante

Ira! – Psicoacústica (1988)

94 – Ira! – Vivendo E Nao Aprendendo (1986)

março 24, 2009

Considerado por muitos fãs como seu melhor álbum, Vivendo e Não Aprendendo era o mais famoso e o também o mais bem sucedido comercialmente disco da banda até o lançamento do Acústico MTV em 2004. O disco de 1986, segundo o jornalista Ricardo Alexandre em seu livro Dias de Luta (cujo nome foi tirado, obviamente, de um dos sucessos deste álbum), vendeu 180 mil exemplares à época de seu lançamento, apesar de outras fontes divergirem quanto à isto (estimando as vendagens entre 150 e 250 mil cópias). Por mais de dez anos, foi o único álbum do Ira! a ter alcançado o status de disco de ouro.

O show do lançamento do LP se deu em uma efusiva apresentação na Praça do Relógio, no campus da USP em 11 de Outubro de 1986 (citado como um dos cem melhores shows já feitos no Brasil em uma edição especial da revista Bizz, em 2005), diante de uma platéia estimada em 40 mil pessoas. O êxito do disco é atribuído a três faixas: “Envelheço na Cidade”, “Dias de Luta” e, especialmente, “Flores em Você”. Construída a partir de um arranjo de um quarteto de cordas e um violão tocado por Edgard acompanhando o vocal de Nasi, foi tema de abertura da novela global “O Outro”, tendo sido uma das canções mais executadas nas rádios brasileiras no período entre 1986 e 1987.

Faixas:

  1. Envelheço na Cidade
  2. Casa de Papel
  3. Dias de Luta
  4. Tanto Quanto Eu
  5. Vitrine Viva
  6. Flores em Você
  7. Quinze Anos (Vivendo e Não Aprendendo)
  8. Nas Ruas
  9. Gritos na Multidão
  10. Pobre Paulista
  11. Não Pague Pra Ver (demo – bônus)
  12. Flores em Você” (demo – bônus)
  13. Pobre Paulista” (demo – bônus)
  14. Nasci em 62″ (demo – bônus)
  15. Tanto Quanto Eu (demo – bônus)